segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Borja

Bom, se estiverem lendo este post antes do lá de baixo, vão lá primeiro.

Acompanho futebol desde 1989 e nunca vi um cara tão flagrantemente limitado quanto esse cara.
Toda a história é estranha. Foi indicado pelo Rogério, que era treinador de seleção de base até outro dia(o cara já tem 23 anos), jogava no interior do Rio Grande do Sul, é colombiano e como tal gasta uma vaga de estrangeiro a cada relação pra jogo.

As perguntas: Onde Rogério o viu jogando? Em que circunstância? E a principal, o que viu nele? Bom finalizador? Rápido? Forte na jogada aérea?

A verdade pode passar longe disso, mas que tem cheiro de sacanagem, tem.

Até porque, raciocine comigo: tem momento melhor pra você escalar um atacante sofrível como esse sendo que a cada crítica ouvida pode sempre usar como desculpa o fato de não haver sequer outras opções, que dirá melhores?

Será que há um Uram da vida por trás disso?

Ao trabalho, Galo.

Um comentário:

diego disse...

Realmente borja é vergonhoso!

BlogBlogs.Com.Br